-0.4 C
Wenceslau Braz

Postagem em rede social leva polícia a suspeito de latrocínio em Santo Antônio da Platina

Corpo de Marcelo de Almeida foi encontrado no fim da semana passada sobre a ponte do Rio das Cinzas na PR-439. Caixa de som do veículo da vítima foi anunciada para venda e polícia investiga o caso

Equipes da Polícia Civil e Militar agiram rápido e elucidaram a morte de um homem registrada na última quarta-feira (09) em Santo Antônio da Platina. Após uma postagem nas redes sociais, agentes chegaram até dois indivíduos suspeitos de envolvimento com o caso.

- Advertisement -

Tudo começou na manhã da quarta-feira quando o corpo de Marcelo de Almeida, mais conhecido como “Canário”, foi encontrado sobre a ponte do Rio das Cinzas na PR-439. Em análise preliminar, foi constatado que a vítima apresentava sinais de violência.

- Advertisement -

Durante as investigações, agentes da Polícia Civil obtiveram informações de que o automóvel da vítima havia sido roubado, sendo o mesmo encontrado na manhã da quinta-feira (10) na região do povoado da Platina. Durante averiguação no veículo, os policiais constataram que uma caixa de som que ficava no porta malas havia desaparecido.

Seguindo as diligências, um dos investigadores acabou suspeitando ao ver um anúncio de uma caixa de som em uma rede social, a qual teria as mesmas características da que foi levada do carro da vítima. Assim, a equipe identificou e realizou a abordagem do indivíduo que estava vendendo o aparelho, sendo que este, ao ser indagado sobre a situação, confessou estar realizando a venda para outra pessoa.

Diante da situação, os dois indivíduos foram encaminhados a delegacia da Policia Civil para prestar esclarecimentos, mas acompanhados de seus advogados, resguardaram-se em silencio. Agora a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, que é a prática de roubo seguido de morte. Segundo o delegado Rafael Guimarães, outras diligências seguem em andamento para que o crime seja esclarecido com clareza.

Após serem detidos, o jovem de 18 anos e um homem de 32 foram liberados por não configurar flagrante delito. Ainda de acordo com a polícia, a suspeita é de que o crime tenha sido motivado por dividas como tráfico de drogas.

- Advertisement -

Deixe uma resposta

MAIS NOTÍCIAS