conecte-se conosco


Turismo

Expresso Turístico: Passageiros poderão pedir reembolso ou remarcar passagens

Publicados

em


source
CPTM reembolsará valor da passagem de quem já comprou bilhetes antes do cancelamento arrow-options
CPTM / DIVULGAÇÃO

CPTM reembolsará valor da passagem de quem já comprou bilhetes antes do cancelamento

Os clientes que compraram passagens para o Expresso Turístico da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) antes da suspensão das viagens em virtude das medidas emergenciais de prevenção ao novo coronavírus , terão a opção de solicitar reembolso ou remarcar a data das passagens.

O Expresso Turístico é um passeio de trem tradicional, feito em uma locomotiva de 1952, que parte todos os domingos da Estação da Luz, no Centro de São Paulo, rumo à histórica Vila de Paranapiacaba, a cerca de 40 km da capital.

Veja mais: Está de quarentena? Veja 10 lugares para visitar pela internet 

A CPTM divulgou que entrará em contato com os passageiros, informando a opção da devolução do dinheiro ouda remarcação de uma nova data para a passagem. Quem optar pelo reembolso será ressarcido em até cinco dias úteia após o envio dos dados bancários. Já quem preferir remarcar, terá prioridade de compra quando retomarem as vendas das dos bilhetes.

Leia Também:  Hotel japonês cria maneira peculiar de acordar os hóspedes

Leia também: Páscoa em Gramado: o que fazer no feriado na Serra Gaúcha 

Em nota divulgada, a Companhia pediu compreensão e colaboração de todos nas medidas temporárias e emergienciais de prevenção ao Covid-19.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Turismo

Há um jeito mais seguro de viajar durante a pandemia do coronavírus?

Publicados

em


source

A pandemia do novo coronavírus já é uma realidade no Brasil, provocando o fechamento de escolas, estabelecimentos de comércios, shoppings e até restrição em aeroportos e cancelamento de ônibus. Alguns estados e cidades estão tomando medidas para se isolarem, numa tentativa de conter a propagação do vírus.

Leia também: Coronavírus: vai cancelar a viagem? Turistas contam perrengues e o que fizeram

pessoas em um aeroporto usando máscara arrow-options
Fernanda Frazão/Agência Brasil

Se você precisa ir viajar, saiba qual o melhor meio de transporte para não pegar coronavírus

Ainda assim, algumas pessoas precisam se deslocar, seja para voltar para casa depois de uma viagem à trabalho, ou para ficar mais perto da família durante esses tempos difíceis. 

Pensando em quem precisa de fato  viajar , o iG Turismo conversou com Natan Chehter, geriatra pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, que fez recomendações importantes.

Qual é a melhor maneira de viajar durante a pandemia do novo coronavírus?

pessoas em um aeroporto se protegendo. arrow-options
Agência Brasil/Fernando Frazão

Viajar de carro, avião ou ônibus? confira qual é a melhor alternativa para viajar durante a pandemia do coronavírus.

“O viajante deve presar pelo meio de transporte no qual ele terá menos contato com outros passageiros. Quanto mais distante de outros passageiros o viajante estiver, menor serão as chances de contrair a doença”, ressalta Chehter.

Nesse caso, viajar de carro , apesar de ser mais demorado que viagens de avião, é o método mais recomendado. “Por ser um meio de transporte com um menor número de passageiros, viajar de carro é o método mais seguro, já que em outros meios de transporte como o ônibus ou o avião, o viajante estará em contato com mais pessoas, aumentando o risco de entrar em contato com uma pessoa que esteja infectada pelo novo coronavírus”, explica o geriatra.

Leia Também:  Enoturismo: qual a melhor forma de transportar vinho na mala?

Leia também: Está de quarentena? Veja 10 lugares para visitar pela internet

Quais são os cuidados que devem ser tomados ao viajar de carro?

pessoas se protegendo num aeroporto, utilizando máscaras arrow-options
Fernando Frazão/Agência Brasil

Confira os cuidados ao viajar de carro

Mesmo com um menor número de passageiros, medidas de precaução também devem ser tomadas. “Ao viajar de carro, a higienização das mãos é praticamente obrigatória”, afirma o médico.

“Além de higienizar as mãos, seja lavando com água e sabão ou com álcool em gel, superfícies que são tocadas com frequência também devem ser higienizadas, como o volante, o câmbio, botões no painel do carro, maçanetas e etc”, continua.

Outro ponto que deve ser levado em conta é a circulação de ar no veículo. “É preferível que os passageiros optem por deixar as janelas do carro abertas, ao invés do uso do ar condicionado”, recomenda o especialista. “Com as janelas abertas o ar circula dentro do carro com maior frequência, não viciando o ar respirado pelos passageiros e, consequentemente, diminuindo o risco de contrair qualquer doença pelo ar”, completa.

Leia Também:  Hotel japonês cria maneira peculiar de acordar os hóspedes

Leia também: Expresso Turístico: Passageiros poderão pedir reembolso ou remarcar passagens

Quais cuidados devem ser tomados ao viajar de avião ou de ônibus?

pessoas num aeroporto se protegendo, usando mascaras arrow-options
Fernando Frazão/Agência Brasil

Cuidados devem ser tomados ao viajar de avião, confira as recomendações do Dr. Natan Chehter.

Caso viajar de carro não seja possível, Chehter separou dicas de como se previnir em viagens onde se entrará em contato com um maior número de pessoas.

  • Não é necessário usar máscara!

Apesar do que muitos pensam, o uso de máscaras não é necessário para quem não sente nenhum sintoma do novo coronavírus. ”Seja na rua, no carro, no ônibus ou no avião, o uso de máscara é recomendado apenas para que apresenta os sintomas da doença”, explica.

  • Higienização das mãos é essencial

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permite que, em voos domésticos, o passageiro transporte até 500ml de álcool em gel e sua bagagem de mão. Em voos internacionais, o limite máximo é de apenas 100ml.

Caso não seja possível levar o produto para a viagem, o geriatra sugere que o passageiro procure outras alternativas para higienizar as mãos: “Lenços umedecidos e lavar a mão nos banheiros do avião podem ser grandes aliados caso não seja possível higienizar a mão com álcool em gel”

  • Em voos vazios, recomenda-se a distância

“Com a baixa procura por viagens de avião, tanto nacionais quanto internacionais, alguns voos criaram a possibilidade dos passageiros ficarem mais distantes um dos outros”, destaca Chehter. 

“Se possível, procure manter uma distância de uma fileira do próximo passageiro. Essa ação já diminui as chances do viajante ser infectado”, detalha o médico. Com uma distância maior entre os passageiros, a chance do viajante se infectar é menor.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020