conecte-se conosco


Turismo

O que fazer em Caldas Novas? Veja opções para além dos resorts

Publicados

em


source

Cerca de 170 km da capital do estado de Goiás, a cidade de Caldas Novas é famosa por seus parques de águas termais, que deixam a água das piscinas quentes mesmo quando o clima está mais ameno, tornando-se um atrativo para turistas que querem aproveitar um resort de férias até mesmo no inverno.

Leia também: 5 destinos nacionais baratos para conhecer durante a baixa temporada

Piscina com águas termais arrow-options
Reprodução/TripAdvisor/Guiguilhermek

A cachoeira da cascatinha é a cachoeira de mais fácil acesso do parque estadual serra de caldas.

Porém, a cidade vai muito além dos resorts e das piscinas, contando com atrações para todos os gostos, desde a calmaria do Jardim Japonês até a beleza das trilhas do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas.

Pensando nisso, selecionamos algumas opções de  o que fazer em Caldas Novas . Confira:

Santuário Nossa Senhora do Salete

Santuário repleto de fiéis, que estão indo fazer suas preces. arrow-options
Divulgação/Santuário Nossa Senhora do Salete de Caldas Novas

O santuário é o destino de diversos fiéis e devotos de Nossa Senhora do Salete.

O santuário, que foi aberto em 2004, recebe e devotos de Nossa Senhora do Salete. Apesar da maioria dos visitantes serem fiés religiosos, o local é aberto ao público geral, atraindo a visitação de turistas diversos. Além das missas diárias, o santuário também realiza diversas celebrações religiosas durante o ano, como romarias e a solenidades de Corpus Christi.

Leia Também:  Sengés, o paraíso espera por você

Monumento das Águas

Monumento às águas arrow-options
Reprodução/TripAdvisor/Kellenf-silva

O monumento às águas foi criado em homenagem as águas termais da cidade.

Criado em homenagem às águas termais, o monumento que fica na entrada da cidade de Caldas Novas foi inaugurado em 2004 e é composto por diversas cascatas e jardins, tornando-se um ponto ideal para quem planeja tirar uma bela foto, além de apreciar toda a beleza do monumento.

Leia também: Roteiro especial pelo triângulo de São Paulo celebrará o mês das mulheres

Jardim Japonês

Jardim japones, com um lago e uma ponte atravessando ele. arrow-options
Reprodução/TripAdvisor/Delano B

Tranquilidade e harmonia com a natureza são duas coisas que não faltam no jardim japonês.

Local que não pode ficar de fora do roteiro de quem vai explorar a cidade, o jardim japonês é inspirado no paisagismo dos jardins asiáticos, com fontes, bambus e algumas cascatas. O local é perfeito para quem busca apreciar muita beleza e entrar em harmonia com a natureza.

O Jardim fica aberto todos os dias, das 8h às 17h e a entrada custa R$5,00.

Leia também: Aeroporto de Brasília vence prêmio de melhor do país; veja lista

Leia Também:  Expresso Turístico: Passageiros poderão pedir reembolso ou remarcar passagens

Parque Estadual da Serra de Caldas

Parque Estadual Serra de Caldas e sua paisagem exuberante. arrow-options
Reprodução/Flickr/Alexandrelima4

Repleto de natureza, o parque estadual serra de caldas é para que busca paisagens encantadoras.

Criado para proteger as águas termais da cidade, o Parque Estadual da Serra de Caldas é uma atração perfeita para quem busca trilhas repletas de natureza. A entrada para o parque custa R$10,00 e os turistas podem visitar duas cachoeiras no local: a cachoeira da Cascatinha e a cachoeira do Paredão. O acesso delas é feito por trilhas.

De acordo com avaliações de turistas no site TripAdvisor, a trilha para chegar até a cachoeira da Cascatinha é mais fácil, já o acesso para a cachoeira do Paredão é um pouco mais difícil.

Fonte: IG Turismo

COMENTE ABAIXO:

Turismo

A história da Ilha do Mel no Litoral do Paraná

Publicados

em

Divulgação

José Wille

A história da Ilha do Mel no Paraná em um vídeo

Este vídeo traz um resumo da história da Ilha do Mel, no Litoral do Paraná. Clique aqui para conhecer o grupo de memória da ilha, criado por este portal no Facebook. Conheça também o grupo Memória Paranaense. Ao abrir clique em “participar do grupo”. As fotos antigas do vídeo são do acervo de Paulo José da Costa. E as filmagens são de Leonardo Scholz no ano de 2014.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  R$ 473 mil a noite! Conheça a suíte mais cara do mundo
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato por e-mail. Copyright © 2020